sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Fluxo

A bolsa colorida ocupa # quase a mesa toda. Fome. Os pés clamam por ar.------ O pé da mesa lhes dá conforto. Bolacha. Hum! Bolacha! Quando eu --- for vó vou dar esta sábia lição aos meus netos: Sempre tenha uma bo- In two minds lacha na bolsa. Pessoas me olham. Ou olham que estou atrapalhando a vitrine? De repente, um abraço. #Um encontro de mãos saudosas, de peitos apertados, de olhos fechados pra te sentir melhor. A bolacha me fica mais doce na boca. Sorrisos inconformados. M.P. não consegue lhe Pick her brains largar as mãos. Os outros olham. Pouca vergonha. Inveja. Eu olho. E como. Meus pés respiram enquanto se espantam com outra poesia. Ow! Ah, velho, quanto tempo! Porra, cara, que saudade! Um pula no colo do outro. Saem irmãos. Já se esqueceram do tempo perdido. M.P. ainda beija a mulher. The brains Dela, só as costas. Os cabelos gritam de saudade. Sorriem. O pacote já está acabando. Os pés já se desenvergonharam. Deixo a última pra depois. Todos se apressam. Quem está sozinho finge que não está. Quem está acompanhado também. 18:36. O relógio está 5 minutos atrasado, eu sei, mas esse, agora, é o meu tempo. É de abaixar a cabeça e levantar Brainwave que o cenário muda. O ritmo agora é de bengala, de turista. É de preguiça. Mas depois volta. Mãos dadas a celulares e bolsas. Paletós. Opa! Desculpa, invadi sua mesa. Magina. Por que minha mesa? Posso levá-la pra casa, então? Se o fizesse seria roubo. #### Escrever sobre al- Brainstorm go o torna teu? Minha filosofia não me deixa ver a moça ir embora. Por que sua bolsa me incomodaria? Um judeu digita num Acer. Uma Kipling admira a vitrine. Ou a mim? Livraria Cultura. Entram pessoas e saem cults. Pagam # 57,90 por um livro do Marx. E não há contradição nisso. 18:44. E 49, eu sei. Daqui a pouco eu vou. All Star tá na moda. Será que a livraria me dá um Brainchild saquinho plástico? Preciso equilibrar minha bolsa. Ou será que só é permitido para clientes? Depois eu vejo, daqui a 5 minutinhos. Ou nenhum? Sede. Meninas que não andam de salto se arriscam nas alturas. Velhinhas já se curvam ao chão. O ---------- Acer continua ali. O segurança também. É o mesmo? Ver não vendo. Um jaqueta de couro espera, de óculos de sol e cabelos brancos. A boca dos Stones, um salto de 11cm em 11 anos. Olhos verdes em rosto de idade. Filho da puta, solta a boca. 18:54. 1 pras sete. ----------------------------------------------------

3 comentários:

D. Schuberstein disse...

vc e suas mil e uma formas de me impressionar.
parabéns mais uma vez!

Rebecca Loise disse...

this is so five minutes ago. continue, darling!

(brainstorming é um modo de viver, porque o ritmo é não ter melodia, e tudo vem, vai, vindo, indo, sendo como ninguém dentro de alguém, e tudo vai servindo, ao invés de fazer sentido, só se vai sentindo...)

achei foda, Li.

BAR DO BARDO disse...

O seu texto é bem rápido, no sentido de flashes de luz, golpes de luz, compondo um cinema autoral. Seria bom uma publicação assim. E viva a sua juventude!
Fico feliz por você.
Poucos têm a coragem de manejar uma câmera como você.
Isso!