segunda-feira, 17 de novembro de 2008

enquanto o carnaval não chega

a gente bebe sem motivo
a gente dança outro samba
a gente pula
no precipício
sem motivo pra cair
sem desculpa para dar
a gente se pinta de espera
se colore nos detalhes
a gente disfarça

enquanto o carnaval não chega
a gente pede um dinheiro aí
poupa outro acolá
pra quando o carnaval chegar

a gente compra o natal
passa o branco do reveillon
faz churrascos e festinhas
pra dar motivo pra beber
e esperar

a gente dá outros nomes
amor de praia
de verão
de balada

a gente se gasta controladamente
a gente se mente conscientemente
pra quando o carnaval chegar

Um comentário:

D. Schuberstein disse...

Seus textos são uma delícia!