segunda-feira, 3 de novembro de 2008

2006

E quando dizem que a vida sempre nos prega uma peça ainda tem gente que duvida. É porque nunca parou pra perceber a peça pregada. Ou nunca lhe deu valor.
E vem sempre de surpresa. Sempre naquele momento em que você acha que tudo está certo – ou tudo está errado. Aí vem o prego da vida bater na nossa cara de pau.
Que cara de pau a minha. Já estava começando a achar o quanto me conhecia, o quanto estava bem comigo mesma, o quanto eu tinha crescido. Hum! Iludida.
Sim, eu cresci. Sim, me conheço bem. Mas eu, sempre defensora da visão para os dois lados, do “não extremismo” das coisas, fui cair neste exagero! “Já conheço de tudo!”...
De nada! (obrigada!). Não conheço é nada.
E vou caindo nos extremismos novamente.

Nenhum comentário: