segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Entre

As coisas que estão fora de nós
Não são fora de nós
São entre nós e elas
Entre nós e o tempo
E entre nós, a linha
Entre corpos sãos, mentem
São entrelinhas
Mentes

Tu mentes ao olhar para fora
e dizer que não vês o fora
Tu não vês o entre

Um comentário:

Rebecca Loise disse...

sua fenomenóloga linda! continue, adorei muito e sempre!


(já está linkada no meu blogue, sua M.B.* infinito mais um (* mó bom))

bitoca,

Bequita!